Kora: o antes e depois de Sona Jobarteh

Sona Jobarteh é a primeira mulher de uma família Griot a tocar kora profissionalmente. É, por isso, a primeira mulher a transmitir a tradição dos seus antepassados e da cultura Mandinga da Gâmbia. São assim chamadas, Griot, certas famílias da África Ocidental que, por tradição, levam de geração em geração a cultura do seu povo,Continue a ler “Kora: o antes e depois de Sona Jobarteh”

Katharina Ernst ao vivo

Katharina Ernst é a percussionista austríaca que estará na Gulbenkian no próximo dia 7, no Festival Jazz em Agosto.  Vem apresentar o seu primeiro álbum a solo, Extrametric. Katharina nasceu em Viena, em 1987. Aos 9 anos começou a tocar bateria. Apesar de sozinha em palco, a sua performance artística é muito rica. Para quemContinue a ler “Katharina Ernst ao vivo”

Música e Liberdade

Violinista que entende os concertos como performances e que cada vez mais surge em projetos transdisciplinares, Maria do Mar tem um trajeto ainda curto – menos de 10 anos, vinda da música clássica – na improvisação, mas ao longo deste tempo tem-se destacado em vários dos seus circuitos, desde as suas colaborações com Ernesto RodriguesContinue a ler “Música e Liberdade”

Jacqueline Monteiro, o violino e a música

Jacqueline Monteiro é violinista. Toca desde tenra idade e, aos 22 anos, já completou a licenciatura em violino na Academia Nacional Superior de Orquestra. Iniciou-se neste instrumento através do projeto Orquestra Geração, em Vialonga, tendo depois frequentado a Escola Profissional Metropolitana de Lisboa. Foi recentemente admitida com sucesso para fazer mestrado na Guildhall School of MusicContinue a ler “Jacqueline Monteiro, o violino e a música”

À procura do improviso – Joana Guerra

Tal como o nome indica, hoje darei início a uma rubrica destinada à procura do improviso. A ideia será partilhar, em cada texto, o trabalho de uma improvisadora que esteja ligada ao mundo da música em Portugal. Não por qualquer tipo de nacionalismo, sou descrente nesse tipo de ideias, mas porque há ainda um caminhoContinue a ler “À procura do improviso – Joana Guerra”

Foi assim… Fish Wool na MONO Lisboa

Fish Wool, o trio composto por Susana Santos Silva no trompete, Yedo Gibson no saxofone e Vasco Trilla na bateria, tocou no espaço MONO Lisboa, no passado dia 4 de Junho, um concerto organizado em parceria com a editora Robalo Music. Num cenário de fim de tarde e com os raios de sol a depositar-seContinue a ler “Foi assim… Fish Wool na MONO Lisboa”

Sugestões…

Em tempos difíceis para a Cultura, surgem boas notícias do regresso de Espectáculos e Festivais. Infelizmente, quanto à participação de mulheres, é ainda um caminho longo a percorrer. Deixo aqui algumas sugestões para os próximos dias. Outfest – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro | 3 a 5 Junho http://www.outfest.pt Com destaque para: 3Continue a ler “Sugestões…”

Improvisar com inclusão

O panorama nacional do jazz e da música improvisada tem evoluído bastante. São inúmeros festivais que surgiram nos últimos anos, músicos referenciados a nível internacional, encontros internacionais de jazz organizados em Portugal e editoras a aparecer. É o momento para se reflectir que tipo de interlocutores actuam em todo este processo. Está na hora deContinue a ler “Improvisar com inclusão”

27 e 28 de Maio – Stockholm Women´s International Jazz Stream Festival & Conference 2021

Nos próximos dias 27 e 28 de Maio irá decorrer, em Estocolmo,  o Stockholm Women´s International Jazz Stream Festival & Conference 2021. Será mais um passo para a visibilidade das mulheres na esfera do jazz. Poderemos assistir online ao evento. Informação partilhada na página de Facebook (tradução): “O Festival Internacional de Jazz Feminino de EstocolmoContinue a ler “27 e 28 de Maio – Stockholm Women´s International Jazz Stream Festival & Conference 2021”

Yazz Ahmed – quando o ocidente encontra o médio oriente

A trompete serviu de partida para Yazz Ahmed, mas hoje também toca fliscorne. O seu som é o encontro de diversas culturas musicais – são diferentes partes do Mundo que se cruzam na sua música e na sua improvisação. Intrusiva, inquietante e misteriosa, escutar Yazz Ahmed com atenção poderá tornar-se uma viagem longa e mágica,Continue a ler “Yazz Ahmed – quando o ocidente encontra o médio oriente”